Campanha

Campanha

Campanha

Maurício Colin esteve presente no lançamento da campanha da FIESP, “CHEGA DE ENGOLIR SAPO”

Na manhã de hoje, o diretor titular do CIESP Guarulhos, Maurício Colin, esteve presente no lançamento da campanha da FIESP, Chega de Engolir Sapo. O evento reuniu o presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf, e líderes da indústria, do comércio, dos serviços e da agricultura que representam milhares de empresas e milhões de empregos. Chega de Engolir Sapo combate os juros mais altos do mundo, cobrados dos consumidores brasileiros.

Maurício Colin no lançamento da campanha, "Chega de Engolir Sapo"

Ao apresentar o conceito, Skaf destacou a importância do dia e lembrou a semelhança com o início, em setembro de 2015, da campanha Não Vou Pagar o Pato.

O Sapo, explicou Skaf, nasce numa campanha de todos os empresários e setores profissionais presentes. Não é da Fiesp e do Ciesp, ressaltou. São entidades de diversos setores, nos níveis municipal, estadual e federal.

O Sapo está de olho nos juros cobrados no Brasil, os mais altos do mundo. Como os impostos elevados demais, os juros brasileiros são absurdos. Houve redução da Selic, a taxa básica de juros, reconheceu Skaf, ressalvando que ainda é alta, mas o alvo da campanha está nos juros cobrados pelos bancos de consumidores.

O diretor titular do CIESP Guarulhos, Maurício Colin, enfatizou a relevância desta campanha. Para ele é importante os empresários e profissionais em geral mostrar às instituições financeiras e ao Governo a preocupação e insatisfação com os juros cobrados. “Trabalhamos sob juros abusivos, que atrapalham o consumo, o investimento e consequentemente o desenvolvimento do País”, disse Colin, explicando que nessas condições as empresas têm dificuldade de captar dinheiro, as pessoas têm dificuldade de conseguir financiamento e de adquirir bens duráveis. “O Brasil precisa que os juros sejam menores”, finalizou o diretor.

Imprensa

Close