Lançamento Econômico

Lançamento Econômico

Lançamento Econômico

Prefeitura lança Caderno Econômico de Guarulhos

 

O prefeito Guti lembrou que esse foi um pedido dos empresários. Foto: Sidnei Barros/PMG

O prefeito Guti lembrou que esse foi um pedido dos empresários.
Foto: Sidnei Barros/PMG

Contribuir para a disseminação de informações relevantes na tomada de decisão por parte dos empresários da cidade. Essa é a proposta do Caderno Econômico de Guarulhos, que foi lançado pela Secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, de Tecnologia e Inovação (SDCETI) nesta terça-feira (14), no auditório da Faculdade Eniac, na região central da cidade.

O prefeito Guti destacou que o Caderno Econômico foi produzido em 70 dias de governo e que era um pedido dos empresários.  Ele também parabenizou o secretário da SDCETI, Rodrigo Barros e toda a equipe por transformar esse projeto em realidade. “Guarulhos é uma cidade plural, temos muitas empresas e setores. Dispomos de uma posição geográfica estratégica e uma malha viária perfeita para qualquer tipo de indústria e temos que aumentar o número de empresas na cidade”, enfatizou.

Guti ainda cumprimentou todas as entidades, associações e sindicato presentes e disse que é muito importante esse diálogo.

 

Compete Guarulhos

O Caderno Econômico de Guarulhos tem periodicidade trimestral e traz dados sobre mercado de trabalho, comércio exterior, finanças públicas e uma compilação dos principais indicadores econômicos do país. O lançamento do caderno faz parte das ações previstas pelo Compete Guarulhos, um programa desenvolvido pela SDCETI, que tem como objetivo principal contribuir para o fortalecimento da competitividade das empresas guarulhenses, principalmente preparando-as para o comércio internacional.

Além o lançamento do Caderno Econômico, o Compete Guarulhos visa mais três ações já agendadas para este ano:

- O 5º SP Export de Guarulhos, programa realizado junto com a Investe SP, que tem por objetivo incentivar, principalmente, a exportação local de pequenas e médias empresas. O evento acontecerá dia 30 de março, no Centro Educacional Adamastor;

- China Day, dia 30 de maio, evento que trará para a cidade o cônsul chinês, associações e empresários chineses para fortalecer as relações empresariais entre Guarulhos e China;

- Missões Internacionais. A primeira missão será para Washington, nos EUA, do dia 18 ao dia 25 de junho, com a participação de aproximadamente 10 empresário que já exportam para os Estados Unidos. A segunda missão será para Pequim, entre os dias 12 e 19 de outubro.

 

O importante é exportar

O secretário Rodrigo Barros apresentou o Caderno Econômico de Guarulhos. Foto: Sidnei Barros/PMG

O secretário Rodrigo Barros apresentou o Caderno Econômico de Guarulhos.
Foto: Sidnei Barros/PMG

A apresentação do caderno Econômico foi feita pelo secretário Rodrigo Barros, que frisou ser objetivo da Prefeitura, através de sua secretaria, a elevação do número de empresas exportadoras no município. Hoje, no ranking da Balança Comercial, Guarulhos é a 21ª cidade em número de exportação no Brasil e a 6ª em número de exportação no Estado de São Paulo. São 415 empresas no município que exportam. A meta da SDCETI é, em quatro anos, elevar Guarulhos para a 2ª colocação no estado em volume de exportação, e para a 12ª colocação no país. “O objetivo é audacioso e sabemos que não depende somente de nós, mas vamos fomentar essa elevação”, disse Barros.

Segundo ele, de 415 empresas exportadoras da cidade é preciso aumentar esse número para 1000, através de uma aproximação das empresas que queiram exportar, com a SDCETI. Esse incentivo será feito junto com as entidades como CIESP, ACE, ASEC e AGENDE.

 

Mercado para a indústria farmacêutica

Em outra análise de dados, o secretário também salientou que há muito mercado para explorar a exportação de medicamentos, “queremos a indústria farmacêutica em Guarulhos cada vez mais. Já temos localização, infraestrutura e transporte público. Esse governo tem uma visão de trabalhar em bloco e também já trabalha com o aeroporto. Farmacêuticas venham para cá! ”. Segundo Barros a Prefeitura já trará uma indústria farmacêutica nos próximos dois anos.

 

Mais empresas em Guarulhos

Rodrigo também destacou a importância de se trazer sedes de empresas para Guarulhos, e não somente filiais ou centros de distribuição. Incentivando que essas empresas, além de gerar empregos no município, também aumentem suas relações com a cidade. “Queremos incentivar que a empresa já presente na cidade fomente mais negócios aqui. Para isso vamos apresentar o plano de trabalho em bloco como que temos enquanto governo. Também a Lei de Incentivos Fiscais, a Lei do SIM, que será requalificada, e ainda criaremos a Lei de Inovação. Daremos um direcionamento de governo, trabalhando junto com a indústria, e com todas as secretarias municipais”, explicou o secretário.

Ainda segundo ele, o objetivo é dividir a cidade em regiões. Onde cada região tenha a sua identidade, seu perfil para assim receber melhor as empresas, “estamos fazendo um estudo profundo sobre isto para que possamos propor esse projeto junto ao Plano Diretor, com todo o time da Secretaria de Desenvolvimento Urbano”.

 

Painel sobre a economia local

O diretor titular do CIESP Guarulhos, Maurício Colin, falou da importância desses dados para a tomada de decisões por parte do empresariado local.

O diretor titular do CIESP Guarulhos, Maurício Colin, falou da importância desses dados para a tomada de decisões por parte do empresariado local.

Depois da apresentação do Caderno Econômico de Guarulhos foi realizado um breve Painel sobre a economia local, conduzido pelo secretário Rodrigo Barros, e com a participação do secretário-adjunto da SDCETI, Dr. Antonio Martinho Risso; do presidente da ACE Guarulhos, Willian Paneque; representando a ASEC, o empresário José Araújo Júnior; do diretor da indústria Karina Plástico, Hagop Guerekmezian e do diretor titular do CIESP Guarulhos, Maurício Colin.

Colin lembrou que já tem quatro anos que o CIESP local pede a elaboração desse material econômico para a Prefeitura. “O lançamento desse caderno é muito importante para nós, porque a partir desses dados e números podemos nos nortear nas tomadas de decisões em nossas empresas”, explicou o diretor titular, que também enfatizou a necessidade que a cidade, posteriormente, trabalhe os seus próprios dados. “Esse projeto é um embrião, e está de parabéns, é excelente. E como eu já disse anteriormente, pelo potencial que Guarulhos tem, é preciso levantar mais dados específicos da cidade”, disse Colin, destacando que a FIESP e CIESP faz levantamento de dados mensais de Guarulhos, relacionados com os níveis de emprego e atividades industriais, informações que também podem contribuir com o caderno econômico da cidade.

 

A infraestrutura como principal investimento do Brasil

A última parte do evento contou com participação do professor da FGV e ganhador do Prêmio Economista do Ano em 2016,

O economista Gesner Oliveira, que em sua palestra enfatizou a importância do Brasil investir em infraestrutura para criar condições de retomada de crescimento. Foto: Sidnei Barros/PMG

O economista Gesner Oliveira, que em sua palestra enfatizou a importância do Brasil investir em infraestrutura para criar condições de retomada de crescimento.
Foto: Sidnei Barros/PMG

Gesner Oliveira, que proferiu uma palestra sobre “Perspectivas Econômicas para 2017”, em que falou sobre a crise econômica que assolou o país entre 2015 e 2016, os esforços para encontrar caminhos na retomada do crescimento e os impactos sobre as políticas públicas.

O professor explicou que o Brasil não conseguiu aproveitar o bom momento do passado porque não investiu em infraestrutura. Segundo ele a projeção de recuperação do país neste ano é modesta, e será um pouco melhor em 2018. Já a indústria dá indícios de recuperação e deve crescer 2% neste primeiro trimestre.

O economista destacou que a principal lição de casa que o Brasil precisa fazer para ter condições de retomada do crescimento é o investimento em infraestrutura, como:

O economista destacou que a lição de casa que o Brasil precisa fazer para ter condições de retomada do crescimento são as reformas estruturantes, o trabalho com o setor externo e principalmente, o investimento em infraestrutura, como: investimentos em rodovias, ferrovias, aeroportos, portos, saneamento básico e energia.

 

A elaboração do Caderno Econômico de Guarulhos foi feita pela Prefeitura Municipal, SDCETI, Departamento de Relações Econômicas e Divisão Técnica de Relações Econômicas. Contou com a colaboração do Núcleo de Indicadores Econômicos – Indica Guarulhos e também com o apoio do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP Guarulhos), da Associação dos Empresários de Cumbica (ASEC), da Associação do Polo Empresarial de Guarulhos (APEG) e da Agência de Desenvolvimento e Inovação (AGENDE Guarulhos).

Imprensa

Close